Uso de estratégias de saúde móvel por profissionais de saúde de primeira linha em ambientes com poucos recursos

Added April 27, 2020

Citation: Agarwal S, Perry H, Long L, Labrique A. Evidence on feasibility and effective use of mHealth strategies by frontline health workers in developing countries: systematic review. Tropical Medicine and Internal Health 2015; 20(8): 1003-14

O que é isto? A pandemia de COVID-19 está a colocar uma grande pressão sobre os serviços de saúde. As pesquisas existentes sobre estratégias de saúde móvel (mHealth) podem fornecer evidências para mitigar isso, especialmente em ambientes com poucos recursos.

Nesta revisão sistemática, os autores buscaram pesquisas de países em desenvolvimento avaliando a viabilidade do uso de telemóveis por profissionais de saúde que ficam na linha da frente, o treino necessário para a adoção de ferramentas móveis e os efeitos de serviços móveis. Eles restringiram a sua pesquisa a estudos publicados em inglês entre 2000 e 2013 e fizeram a pesquisa em dezembro de 2013. Incluíram 42 estudos.

O que funciona: o uso da coleta de dados baseada em telemóveis pelos profissionais de saúde da linha da frente melhora a rapidez da coleta de dados, reduz as taxas de erro e melhora a integridade dos dados.

O acesso regular às informações de saúde via SMS ou sistemas de apoio à decisão baseados em dispositivos móveis pode melhorar a adesão dos profissionais de saúde da linha da frente aos regimes de tratamento.

O que não funciona: Nada a observar.

O que não se sabe: Os efeitos do uso das ferramentas de saúde móvel para alertas e lembretes específicos a cada paciente, da supervisão por prestadores de cuidados de nível superior e dos encaminhamentos de emergência são incertos.

Os efeitos sobre os resultados de saúde, a eficiência do sistema de saúde e a relação custo-benefício da prestação de serviços dos profissionais de saúde da linha da frente usando estratégias de saúde móvel são incertos.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share