Transporte público terrestre e transmissão de doenças infeciosas transmitidas por via aérea

Added July 28, 2020

Citation: Mohr O, Askar M, Schink S, et al. Evidence for airborne infectious disease transmission in public ground transport–a literature review. Eurosurveillance. 2012 Aug 30;17(35):20255.

De que se trata? A pandemia da COVID-19 levantou preocupações sobre a transmissão do vírus em sistemas e eixos de transporte. A investigação existente sobre a transmissão de doenças infeciosas transmitidas por via aérea no transporte público terrestre pode fornecer informações úteis para os decisores políticos.

Nesta revisão sistemática, os autores buscaram estudos sobre a transmissão de doenças infeciosas transmitidas por via aérea no transporte público terrestre, em parte para tirar conclusões sobre o valor potencial do rastreamento de contacto para este tipo de viagem. Eles restringiram as suas buscas a artigos publicados em inglês e alemão e fizeram a pesquisa em dezembro de 2010. Eles incluíram 32 estudos, a maioria deles lidando com a transmissão da tuberculose (TB).

O que foi encontrado: A lotação de passageiros nos autocarros pode aumentar a transmissão da tuberculose e da doença meningocócica.

Os efeitos da superlotação, duração da exposição, proximidade do caso índice, ventilação e outros fatores ambientais sobre o risco de transmissão de doenças transmitidas pelo ar nos transportes públicos terrestres são incertos.

Os autores concluíram que, tendo em conta a dificuldade e provavelmente a eficácia limitada da localização de contactos para o transporte terrestre, esta só se justificaria em circunstâncias excecionais.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share