Tocilizumabe para tratamento de pacientes com COVID-19 (pesquisa feita em 27 de abril de 2020)

Added June 21, 2020

Citation: Antwi‐Amoabeng D, Kanji Z, Ford B, et al. Clinical Outcomes in COVID‐19 Patients Treated with Tocilizumab: An Individual Patient Data Systematic Review. Journal of Medical Virology. 2020 May 21.

De que se trata? O tocilizumabe tem sido sugerido como possível tratamento para a COVID-19.

Nesta revisão rápida, os autores pesquisaram estudos que relataram dados sobre pacientes com COVID-19 que receberam tocilizumabe, sarilumabe ou siltuximabe. Eles não restringiram as suas pesquisas por data, tipo ou idioma da publicação e fizeram a pesquisa mais recente a 27 de abril de 2020. Incluíram 11 estudos observacionais (total: 29 pacientes) da China (2 estudos), França (2), Itália (2), Suíça (1) e Estados Unidos (4).

O que foi encontrado: No momento desta revisão, os estudos incluídos mostraram que, embora tenha sido relatada uma melhora clínica em alguns pacientes que receberam tocilizumabe, a sua eficácia no tratamento de pacientes com COVID-19 é incerta.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share