Reconciliação de medicamentos liderada por farmacêuticos após alta hospitalar

Added May 28, 2020

Citation: McNab D, Bowie P, Ross A, et al. Systematic review and meta-analysis of the effectiveness of pharmacist-led medication reconciliation in the community after hospital discharge. BMJ Quality & Safety 2018; 27: 308–20

De que se trata? O COVID-19 está a colocar uma enorme pressão sobre os sistemas de saúde e os profissionais de saúde. As pesquisas existentes sobre como os farmacêuticos podem ajudar na comunicação das informações sobre medicamentos e na reconciliação após a alta hospitalar podem fornecer informações para ajudar os formuladores de políticas nisso. 

O que funciona: Farmacêuticos comunitários podem identificar e resolver discrepâncias ao concluir a reconciliação de medicamentos após a alta hospitalar.

O que não funciona: Nada a observar.

O que é incerto: Se as intervenções de reconciliação de medicamentos por farmacêuticos reduzem a carga de trabalho é incerto.

Os efeitos das intervenções de reconciliação de medicamentos pelos farmacêuticos sobre a taxa de readmissão hospitalar, atendimento de emergência e carga de trabalho de atenção primária são incertos.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share