Programas de inclusão financeira em países de baixo e médio rendimento

Added July 13, 2020

Citation: Duvendack M, Mader P. Impact of financial inclusion in low‐ and middle‐income countries: A systematic review of reviews. Campbell Systematic Reviews. 2019; 15:e1012.

De que se trata? Durante a pandemia da COVID-19, a perda de empregos devido ao encerramento de empresas afetou desproporcionalmente famílias de baixo rendimento e trabalhadores menos qualificados. A pesquisa existente sobre programas de inclusão financeira, que procuram aumentar o acesso a serviços financeiros, como crédito, poupança, seguro e transferências monetárias, permitindo que famílias pobres e de baixo rendimento nos países de baixo e médio rendimento melhorem o seu bem-estar, aproveitem oportunidades, atenuem choques e, finalmente, escapem à pobreza, podem fornecer informações úteis para os legisladores.

Nesta revisão sistemática de Campbell, os autores procuraram revisões sistemáticas de programas de inclusão financeira em países de baixo e médio rendimento. Eles não restringiram as suas pesquisas por idioma de publicação, mas pesquisaram artigos publicados de 2010 a dezembro de 2018. Eles incluíram 11 revisões sistemáticas, muitas das quais levantaram preocupações sobre a baixa qualidade dos estudos que incluíram.

O que foi encontrado: Os impactos dos programas de inclusão financeira eram mais propensos a serem mais positivos do que negativos, mas os efeitos variaram, muitas vezes eram mistos e pareciam não ser transformadores em alcance ou escala.

No geral, os efeitos dos serviços financeiros nos principais indicadores de pobreza económica, como rendimento, ativos ou gastos, e no estado de saúde e outros resultados sociais, são pequenos e inconsistentes e não há evidência de resultados significativos de mudança de comportamento que levem a efeitos positivos adicionais.

Os efeitos dos serviços financeiros no fortalecimento das mulheres parecem ser geralmente positivos, mas dependem dos recursos do programa que geralmente são apenas periféricos ou não relacionados ao próprio serviço financeiro (como educação sobre direitos), contexto cultural e geográfico e que aspectos do fortalecimento são considerados.

O acesso a oportunidades de poupança parece ter efeitos positivos pequenos, mas muito mais consistentes para as pessoas pobres, e apresenta menos riscos negativos para os clientes do que o crédito.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share