Perceções públicas de intervenções físicas para reduzir a transmissão de infeções respiratórias

Added April 30, 2020

Citation: Teasdale E, Santer M, Geraghty AWA, Little P, Yardley L. Public perceptions of non-pharmaceutical interventions for reducing transmission of respiratory infection: systematic review and synthesis of qualitative studies. BMC Public Health 2014; 14: 589

De que se trata? Intervenções físicas (como o isolamento e distanciamento social, medidas de proteção pessoal incluindo máscaras e higiene respiratória e das mãos) estão a ser utilizadas para prevenir ou reduzir a propagação de COVID-19. É importante compreender as perceções públicas sobre estas intervenções.

Nesta análise sistemática, os autores procuraram pesquisas qualitativas sobre as perceções públicas de intervenções físicas para reduzir a transmissão da infeção respiratória. Não restringiram por data nem idioma de publicação e fizeram a sua pesquisa em fevereiro de 2013. Incluíram 16 estudos (1022 participantes) da Austrália (1 estudo), Bangladesh (1), Canadá (1), Hong Kong (1), Espanha (1), Países Baixos (1), Nova Zelândia (1), Reino Unido (6) e EUA (4),

Resultados: As pessoas consideraram a higiene das mãos e higiene respiratória como ações comuns e socialmente responsáveis.

As pessoas sentiram-se ambivalentes em relação à adoção de medidas de isolamento e de comportamentos de distanciamento social em alguns contextos, devido à percepção de impactos negativos e potencial de atrair estigmas sociais.

Obstáculos comuns percebidos incluem crenças sobre a transmissão da infeção, vulnerabilidade pessoal a infeção respiratória e preocupações de autodiagnóstico em infeções respiratórias emergentes.

O que não se sabe: A maioria dos estudos nesta análise são de países de rendimento elevado, portanto não são claras as perceções públicas sobre intervenções físicas para reduzir a transmissão de infeções respiratórias em países de rendimentos médios e baixos.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share