Modelos biomatemáticos para mitigar a fadiga e os riscos relacionados com a fadiga em operações de serviços médicos de emergência: os efeitos são incertos

Added June 11, 2020

Citation: James FO, Waggoner LB, Weiss PM, et al. Does implementation of biomathematical models mitigate fatigue and fatigue-related risks in emergency medical services operations? A systematic review. Prehospital emergency care. 2018 Feb 15;22(sup1):69-80

O que é isto? A pandemia da COVID-19 está a colocar em sobrecarga os profissionais de saúde. Pesquisas existentes sobre o uso de modelos biomatemáticos para estimar os efeitos da fadiga no desempenho e identificar riscos de segurança relacionados com a fadiga podem fornecer informações úteis para os formuladores de políticas.

Nesta revisão sistemática, os autores pesquisaram estudos quantitativos dos efeitos de modelos biomatemáticos para ajudar a mitigar a fadiga e os riscos relacionados com a fadiga em trabalhadores da saúde em serviços médicos de emergência ou outros trabalhadores por turnos. Eles pesquisaram artigos publicados entre janeiro de 1980 e setembro de 2016. Eles incluíram 1 estudo com um formato “antes e depois”, que incluiu trabalhadores do setor do transporte de mercadorias e foi publicado em 2004. Este estudo forneceu evidências com um grau de certeza muito baixo.

O que foi encontrado: O único estudo elegível apoia o uso de modelos biomatemáticos como estratégia de redução da fadiga, mas é de uma certeza muito baixa.

Os efeitos do uso da modelagem biomatemática para tentar mitigar a fadiga e os riscos relacionados com a fadiga em operações de serviços médicos de emergência são incertos.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share