Intervenções para pessoas com deficiências em países de baixa e média renda: mapa de evidências e lacunas

Added July 24, 2020

Citation: Saran A, White H, Kuper H. Evidence and gap map of studies assessing the effectiveness of interventions for people with disabilities in low‐and middle‐income countries. Campbell Systematic Reviews. 2020;16(1):e1070.

O que é isso? A pandemia da COVID-19 pode piorar as disparidades na saúde e nos resultados socioeconômicos das pessoas com deficiência. Pesquisas existentes sobre intervenção para ajudar pessoas com deficiências em países de baixa e média renda podem ser úteis para os formuladores de políticas.

Neste mapa de evidências e lacunas de Campbell, os autores pesquisaram ensaios randomizados e revisões sistemáticas sobre os efeitos de programas para pessoas com deficiência e seus cuidadores em países de baixa e média renda (LMICs, segundo sua sigla em inglês). Eles não restringiram suas pesquisas por idioma e pesquisaram artigos publicados entre o ano de 2000 e janeiro de 2018. O mapa de evidências e lacunas contém 59 revisões sistemáticas e 50 avaliações de impacto de países de baixa e média renda, 48 de países de renda média alta e 9 de países de renda baixa.

O que foi encontrado: Embora a base de evidências seja relativamente ampla, é distribuída de maneira desigual e a qualidade precisa ser aprimorada.

Esse mapa de evidências e lacunas fornece um ponto de partida para pesquisadores, tomadores de decisões e gerentes de programas acessarem as evidências de pesquisa disponíveis sobre os efeitos de intervenções para pessoas com deficiências em países de baixa e média renda. Um mapa interativo de lacunas e evidências está disponível aqui.

Os estudos foram distribuídos de forma desigual entre as áreas de intervenção. A saúde é a área mais densamente povoada do mapa (118 dos 166 estudos), seguida pela educação (40 estudos).

Existem relativamente poucos estudos para áreas relativas a meios de subsistência e aspectos sociais, praticamente nenhum para empoderamento; e muito poucos estudos mediram o acesso a dispositivos auxiliares, nutrição ou imunização.

Também são necessários mais estudos sobre abordagens baseadas em direitos, meios de subsistência e empoderamento; e de configurações de baixa renda.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share