Intervenções em nível comunitário para melhorar o acesso aos alimentos em países de baixa e média renda

Added September 3, 2020

Citation: Durao S, Visser ME, Ramokolo V, et al. Community-level interventions for improving access to food in low- and middle-income countries. Cochrane Database of Systematic Reviews 2020, Issue 7. Art. No.: CD011504. 

O que é? Muitas pessoas em países de baixa e média renda (LMICs) não têm acesso a alimentos nutritivos, e isso pode ter muitas repercussões na saúde, colocando-as em risco de resultados clínicos mais negativos se diagnosticadas com a doença COVID-19.

Nesta revisão da Cochrane, os autores buscaram estudos que investigassem os efeitos das intervenções em nível comunitário, destinadas a melhorar o acesso a alimentos nutritivos para pessoas, famílias e comunidades em países de baixa e média renda. Eles não restringiram sua pesquisa por idioma de publicação, mas restringiram suas pesquisas a estudos publicados entre 1980 e setembro de 2019, e fizeram a pesquisa final em fevereiro de 2020. Eles incluíram 59 estudos, incluindo 36 ensaios randomizados controlados e 23 estudos prospectivos controlados, a maioria da África ou da América Latina. Eles também identificaram outros 39 estudos, que estão a aguardar avaliação.

O que foi encontrado: Transferências monetárias incondicionais melhoram a segurança alimentaria, podem aumentar a diversidade alimentaria e reduzir o atraso do crescimento; mas têm pouco ou nenhum impacto no desenvolvimento cognitivo das crianças.

As transferências condicionais de dinheiro provavelmente melhoram ligeiramente a função cognitiva das crianças e aumentam ligeiramente a diversidade alimentaria, mas fazem pouca ou nenhuma diferença na proporção dos gastos familiares com alimentos e também podem fazer pouca ou nenhuma diferença no déficit de peso ou de estatura.

As estratégias de geração de renda provavelmente fazem pouca ou nenhuma diferença em relação ao atraso do crescimento ou à perda precoce de peso. Eles podem fazer pouca ou nenhuma diferença para a segurança alimentaria e podem melhorar a diversidade alimentaria das crianças, embora não para as famílias.

Os vales de alimentação provavelmente reduzem o atraso do crescimento, podem melhorar ligeiramente a diversidade alimentaria e podem resultar em pouca ou nenhuma diferença no déficit de peso.

Os subsídios para alimentação e nutrição podem melhorar a diversidade alimentaria entre as crianças em idade escolar, mas seus efeitos sobre os gastos familiares com alimentos saudáveis em proporção ao gasto total com alimentos são incertos.

Intervenções de apoio social (por exemplo, subsídios comunitários) provavelmente fazem pouca ou nenhuma diferença no déficit de peso ou de estatura.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share