Intervenções de telessaúde podem diminuir as hospitalizações e a sua duração

Added May 2, 2020

Citation: Kalankesh LR, Pourasghar F, Nicholson L, et al. Effect of telehealth interventions on hospitalization indicators: a systematic review. Perspectives in Health Information Management 2016; 13: 1

De que se trata? A pandemia da COVID-19 está a pôr uma enorme pressão sobre os serviços de saúde. A investigação existente sobre os efeitos da telessaúde pode prestar informações para ajudar neste aspeto.

Nesta revisão sistemática, os autores procuraram pesquisas que avaliassem os efeitos de todos os tipos de telessaúde (por exemplo, chamadas telefónicas, videoconferências, etc.) na hospitalização e na duração da mesma. Restringiram a sua pesquisa a artigos publicados em inglês entre janeiro de 2005 e novembro de 2013.  Foram incluídos 22 estudos (total: 19 086 participantes), dos quais 14 eram testes aleatórios e 8, estudos observacionais.

O que se descobriu: A telessaúde pode diminuir as hospitalizações e o tempo de internamento no hospital.

A telessaúde pode ser uma solução eficaz para prestar cuidados de saúde a pessoas com doenças crónicas.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share