Fatores associados à disponibilidade dos profissionais de saúde para trabalhar durante uma emergência de saúde pública devido à gripe

Added April 8, 2020

Citation: Devnani M. Factors associated with the willingness of health care personnel to work during an influenza public health emergency: an integrative review. Prehospital and Disaster Medicine 2012; 27(6): 551-66

De que se trata? A eficácia da resposta de saúde pública a uma emergência, como a que foi causada pelo COVID-19, depende de que a maioria dos profissionais de saúde não infetados continue a trabalhar.

Nesta revisão integrativa, os autores procuraram investigação quantitativa sobre a disponibilidade dos profissionais de saúde para trabalhar durante uma emergência de saúde pública devido à gripe. Restringiram a sua pesquisa a artigos publicados em língua inglesa em revistas científicas que foram revistas por pares, e fizeram a sua pesquisa em 2012. Identificaram 32 estudos elegíveis.

O que faz efeito: Fatores associados a uma maior disponibilidade para trabalhar durante uma emergência de saúde pública devido à gripe incluem ser do sexo masculino, ser médico ou enfermeiro, trabalhar num departamento clínico ou de emergência, trabalhar a tempo inteiro, educação e formação prévias sobre a gripe, experiência de trabalho prévia durante uma emergência devido à gripe, a perceção do valor da resposta, a crença no dever, a disponibilidade de equipamento de proteção individual e confiança no respetivo empregador.

As intervenções que resultaram num aumento mais acentuado da disponibilidade dos profissionais de saúde para trabalhar foram o acesso a tratamento e vacinação para estes e para as suas famílias.

O que não faz efeito: Verificou-se que os fatores associados a uma menor disponibilidade para trabalhar durante uma emergência de saúde pública devido à gripe incluíram ocupar um posto de pessoal auxiliar, trabalhar a tempo parcial, a fase do pico da emergência devido à gripe, preocupação com a família e com entes queridos e obrigações pessoais.

O que não se sabe: Não existem certezas quanto à associação entre idade ou raça e disponibilidade dos profissionais de saúde para trabalhar durante uma emergência de saúde pública devido à gripe.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share