Estruturação de registos eletrónicos de saúde

Added May 28, 2020

Citation: Vuokko R, Mäkelä-Bengs P, Hyppönen H, et al. Impacts of structuring the electronic health record: Results of a systematic literature review from the perspective of secondary use of patient data. International Journal of Medical Informatics 2017; 97: 293-303

De que se trata? A pandemia de COVID-19 está a pressionar os serviços de saúde. A pesquisa existente sobre registos de saúde eletrónicos (RSE) ou (registos médicos eletrónicos (RME))pode fornecer informações para ajudar os formuladores de políticas com isso.

Nesta revisão sistemática, os autores buscaram pesquisas que avaliassem os impactos dos métodos de estruturação de RSE, com foco no uso de dados de pacientes por utilizadores secundários (administradores de hospitais, gerentes de informação, programadores de RSE e sistemas de apoio à decisão, administradores de registos, investigadores, estatísticos e programadores de serviços de saúde). Eles restringiram a sua busca a estudos publicados entre 1975 e 2010. Eles identificaram 85 estudos que avaliaram principalmente os métodos de estruturação de RSE nos níveis secundário ou terciário. Mais da metade dos artigos (49) eram dos EUA, com outros da Austrália, Brasil, Canadá, China, Europa, Japão e África do Sul.

O que foi encontrado: Os dados documentados nos registos estruturados dos pacientes precisam de ser suficientemente completos, assim como codificados e documentados uniformemente por forma a serem fiáveis ​​e interoperáveis ​​para uso secundário.

A maioria dos benefícios identificados na estruturação de dados em forma de RSE para fins de uso secundário concentrou-se no conteúdo e na qualidade da informação ou na qualidade e fiabilidade técnicas, particularmente no caso de estudos de Processamento de Linguagem Natural.

A possibilidade de que RSE estruturados resultariam em atendimento de maior qualidade aos pacientes é incerta.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share