Disponibilidade dos profissionais de saúde para trabalhar durante uma pandemia de gripe

Added April 15, 2020

Citation: Aoyagi Y, Beck CR, Dingwall R, et al. Healthcare workers’ willingness to work during an influenza pandemic: a systematic review and meta-analysis. Influenza and Other Respiratory Viruses 2015; 9(3): 120–30

De que se trata? O COVID-19 está a colocar uma enorme pressão sobre os profissionais de saúde. As investigações anteriores avaliaram a forma como a sua disponibilidade para trabalhar é afetada durante uma pandemia de gripe, e podem sugerir pontos de intervenção para aumentar a disponibilidade para trabalhar durante a pandemia de COVID-19.

Nesta revisão sistemática, os autores procuraram inquéritos transversais sobre a disponibilidade dos profissionais de saúde para trabalhar durante uma pandemia de gripe. Não restringiram a sua pesquisa por data de publicação, mas limitaram-na a artigos publicados em língua inglesa. Fizeram a sua pesquisa até abril de 2013. Identificaram 43 estudos de 11 países (incluindo 21 estudos dos EUA).

O que foi encontrado: Em média, a disponibilidade dos profissonais de saúde para trabalhar durante uma pandemia de gripe foi moderadamente elevada, mas amplamente variável (intervalo: 23% a 96%).

Os fatores associados de forma significativa a uma maior disponibilidade para trabalhar durante uma pandemia de gripe foram ser do sexo masculino, ser médico ou enfermeiro, emprego a tempo inteiro, perceção de segurança pessoal, consciência do risco de pandemia e conhecimento clínico das pandemias de gripe, conhecimento específico inerente à sua função, formação em resposta a pandemias e confiança nas competências pessoais.

As responsabilidades com crianças foram significativamente associadas a uma redução da disponibilidade para trabalhar durante uma pandemia de gripe.

O que não é claro: As estimativas da disponibilidade para trabalhar foram altamente variáveis e dependeram do contexto. Houve inconsistências na forma como os inquiridos dos estudos incluídos nesta revisão foram questionados acerca da sua disponibilidade para trabalhar.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share