Casos de antecedentes clínicos em pacientes COVID-19: baseado em estudos publicados antes de 25 de fevereiro de 2020

Added May 1, 2020

Citation: Yang J, Zheng Y, Gou X, et al. Prevalence of comorbidities in the novel Wuhan coronavirus (COVID-19) infection: a systematic review and meta-analysis. International Journal of Infectious Diseases 2020; 94: 91-95

Do que se trata? Os sintomas do COVID-19 variam desde aqueles que podem não ser perceptíveis até àqueles que representam sério risco de vida. A presença de certos antecedentes clínicos pode representar um factor de potencial risco com piores resultados.

Nesta breve análise, os autores procuraram estudos que descreviam as características epidemiológicas e clínicas do COVID-19 e a prevalência de doenças crónicas em pacientes infetados. Eles restringiram a pesquisa com artigos publicados de janeiro 2019 a fevereiro de 2020 e fizeram a pesquisa em 25 de fevereiro de 2020. Incluíram 7 estudos, 1576 pacientes confirmados com COVID-19 em laboratórios de hospitais na China na sua meta-análise.

Os resultados:  No momento desta análise, as pesquisas disponíveis mostraram que o sintoma clínico prevalecente era febre, seguido de tosse, fadiga e dispneia.

No momento desta análise, as pesquisas disponíveis mostraram que  os antecedentes clínicos mais comuns eram hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares e doenças respiratórias.

No momento desta análise, as pesquisas disponíveis mostraram que  pacientes com sintomas graves de COVID-19 tinham 3 vezes mais probabilidade de ter doenças cardiovasculares, mais do que o dobro de probabilidade de ter hipertensão e mais do que o dobro de probabilidade de ter doenças respiratórias do que os pacientes com sintomas pouco graves.

No momento desta análise,a taxa de prevalência destes antecedentes clínicos em casos de COVID-19 em outras partes do mundo era incerta.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share