Assistentes de médicos podem ser eficazes no cuidados de saúde primários

Added May 31, 2020

Citation: Halter M, Drennan V, Chattopadhyay K, et al. The contribution of physician assistants in primary care: a systematic review. BMC Health Services Research 2013; 13: 223

De que se trata? A pandemia da COVID-19 está a colocar uma enorme pressão sobre os sistemas e os profissionais de saúde. A investigação existente sobre o alargamento das funções dos médicos assistentes nos cuidados primários pode fornecer informações úteis aos responsáveis políticos.

Nesta revisão sistemática, os autores pesquisaram investigação que avalia os efeitos dos assistentes de médicos, devidamente certificados, na clínica geral e e na prestação de cuidados de medicina familiar. Restringiram a pesquisa a estudos publicados em língua inglesa, e realizaram a pesquisa em setembro de 2010. Incluíram 49 estudos, que foram realizados na Austrália (1 estudo), Países Baixos (1), Reino Unido (1) e EUA (46); e consideraram que a qualidade das evidências era de baixa a moderada.

O que foi constatado: Os assistentes de médicos são aceitáveis para tratamento de pacientes em cuidados primários, e são capazes de prestar um atendimento satisfatório.

A integração de assistentes de médicos nos cuidados primários poderá aumentar a produtividade; mas é necessário atribuir diferentes números de casos de pacientes aos clínicos (incluindo uma proporção maior de pacientes jovens, quadros graves, doenças menores e consultas de prevenção).

É bom é manter assistentes de médicos nos cuidados primários, mas em locais de trabalho e em circunstâncias adequadas.

Relativamente ao uso de assistentes de médicos nos cuidados primários, a relação custo-eficácia não é clara.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share