Aplicativos de telemedicina nos serviços hospitalares de emergência (Pronto Socorro (PS))

Added May 29, 2020

Citation: Ward MM, Jaana M, Natafgi N. Systematic review of telemedicine applications in emergency rooms. International Journal of Medical Informatics 2015; 84: 601

DOI: 10.1016/j.ijmedinf.2015.05.009

De que se trata? A pandemia de COVID-19 está impondo uma enorme pressão sobre os sistemas de saúde. Pesquisas existentes sobre o uso de aplicativos de telemedicina em salas de pronto socorro (PS) podem fornecer informações aos responsáveis políticos para ajudá-los com isto.

Nesta revisão sistemática, os autores procuraram por pesquisas que avaliavam a qualidade técnica, percepções de usuários, e resultados clínicos de aplicativos de tele-emergência, como os aplicativos de transmissão de áudio e vídeo simultânea que conectam médicos com unidades de pronto socorro (PS), ou unidades de PS em pequenos hospitais com especialistas médicos ou outros serviços de emergência com recursos melhores. Restringiram a sua pesquisa a artigos publicados antes de setembro de 2013. Incluíram 38 artigos, que abrangiam tópicos como a telemedicina para pacientes sendo encaminhados ao PS (11 estudos), clínicas de tratamentos simples para pacientes com enfermidades pequenas (8), e o uso da telemedicina para conectar provedores no PS com especialistas médicos para consultas médicas (19).

O que foi encontrado: A qualidade das imagens e das teleconferências em aplicativos de telemedicina para o uso em atendimentos emergenciais é alta.

A satisfação de pacientes e médicos com aplicativos de telemedicina nos cuidados emergenciais foi alta e os resultados clínicos foram parecidos aos de tratamentos médicos de rotina.

Apesar da suposta capacidade de atendimento dos aplicativos de tele-emergência em hospitais pequenos e rurais, que requerem cuidados médicos especializados com pouca frequência, no período em que essa revisão foi feita, os efeitos para hospitais urbanos e com departamentos de emergência sobrecarregados foram incertos.

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share