Antibióticos no tratamento de crianças com pneumonia adquirida fora do contexto hospitalar

Added April 14, 2020

Citation: Lodha R, Kabra SK, Pandey RM. Antibiotics for community-acquired pneumonia in children. Cochrane Database of Systematic Reviews 2013; (6): CD004874

De que se trata? Alguns pacientes com COVID-19 desenvolverão pneumonia, que poderá tornar-se numa doença grave e potencialmente fatal. Poderão ser usados antibióticos no tratamento de crianças que desenvolvam pneumonia.

Nesta revisão sistemática da Cochrane, os autores procuraram ensaios aleatorizados que comparam diferentes antibióticos no tratamento de crianças com pneumonia adquirida dentro ou fora do hospital. Fizeram a sua pesquisa em novembro de 2012. Incluíram 29 estudos (14.188 crianças).

O que funciona: A amoxicilina oral é uma alternativa ao cotrimoxazol no tratamento de crianças menores de cinco anos, com pneumonia não grave fora do hospital.

Crianças menores de cinco anos com pneumonia grave, sem hipoxemia e que estejam a aceitar alimentação por via oral, podem ser tratadas com amoxicilina oral fora hospital.

No caso de pneumonia grave ou muito grave em crianças hospitalizadas, a penicilina/ampicilina mais gentamicina foi mais eficaz do que cloranfenicol.

O que não funciona: O cloranfenicol foi associado a taxas de mortalidade mais elevadas, em comparação com a ampicilina e a gentamicina, em casos muito graves de pneumonia em crianças.

O que não é claro: Os efeitos da amoxicilina mais ácido clavulânico, da ceftriaxona, da levofloxacina e da cefuroxima como primeira linha de tratamentos no tratamento de crianças com pneumonia não são claros.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share