Alimentação escolar para melhorar a saúde física e psicológica de estudantes mais desfavorecidos

Added May 6, 2020

Citation: Kristjansson B, Petticrew M, MacDonald B, et al. School feeding for improving the physical and psychosocial health of disadvantaged students. Cochrane Database of Systematic Reviews 2007; (1): CD004676

O que é: A pandemia da COVID-19 está a causar tensão nas escolas e nos serviços que estas oferecem. A pesquisa existente sobre programas de alimentação escolar pode oferecer informação relevante àqueles encarregues da formulação de políticas públicas nesta área.

Nesta revisão sistemática da Campbell, os autores procuraram estudos comparativos sobre a eficácia de programas de alimentação escolar a nível da saúde física e psicológica de estudantes mais desfavorecidos. Não se deixaram restringir pela língua de publicação ou o país do estudo, e fizeram as suas investigações até maio de 2006. Foram incluídos 9 estudos de países menos desenvolvidos e 9 estudos de países desenvolvidos.

O que foi encontrado: Crianças no grupo de alimentação escolar frequentaram a escola com mais frequência do que aqueles nos grupos de controle, com um excesso médio de 4 a 6 dias por ano por criança.

No que toca a resultados educacionais e cognitivos, as crianças no grupo de alimentação escolar ganharam mais do que aqueles no grupo de controle, a nível do seu desempenho em matemática e em algumas tarefas cognitivas de curto prazo.

A nível de peso, as crianças no grupo de alimentação escolar em países menos desenvolvidos ganharam mais peso do aquelas no grupo de controle; mas os resultados foram variados em países desenvolvidos.

A nível de altura, os resultados foram variados.

Outras pesquisas serão necessárias para determinar o impacto das refeições escolares em crianças mais desfavorecidas e em diferentes classes socioeconómicas.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share