Acesso a cuidados de saúde primários por parte de pessoas com deficiência em áreas rurais

Added April 23, 2020

Citation: Dassah E, Aldersey H, McColl M, et al. Factors affecting access to primary health care services for persons with disabilities in rural areas: a “best fit” framework synthesis. Global Health Research and Policy 2018; 3: 36

De que se trata? A pandemia da COVID-19 tem provocado uma grande tensão nos sistemas de saúde, com o potencial de reduzir ainda mais o acesso à assistência por parte de pessoas com deficiência residentes em áreas rurais. A informação sobre os factores que influenciam este acesso pode ajudar na formulação de políticas e práticas.

Nesta síntese de evidências, os autores procuraram estudos sobre os fatores que afetam o acesso aos serviços de saúde primários por parte de pessoas com deficiência residentes em áreas rurais. Restringiram a sua pesquisa a estudos em língua Inglesa, revistos por colegas e publicados entre 2006 e 2017. Identificaram 36 estudos (30 qualitativos, 4 quantitativos e 2 métodos mistos). 26 destes estudos foram realizados em países com rendimento baixo ou médio.

O que foi encontrado: As pessoas com deficiência nas áreas rurais não conseguiram ter acesso a cuidados primários de saúde devido à interação de quatro fatores principais: disponibilidade, aceitabilidade, geografia e acessibilidade financeira.

A limitada disponibilidade de instalações e serviços de saúde e a perceção da má qualidade dos cuidados significa que aqueles que precisavam de serviços de saúde frequentemente tinham de viajar para a eles ter acesso. Isto apenas piorou com os problemas de transporte.

Ainda que os serviços de saúde estivessem disponíveis, a maioria das pessoas não poderia suportar os custos.

Os profissionais de saúde devem receber treino para melhorar as competências de comunicação com pessoas com deficiências de modo a melhorar a prestação dos cuidados de saúde e consciencializar sobre os serviços adequados mais próximos de casa.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share