A prevenção hospitalar melhora a capacidade em fazer face a surtos em situações de emergência e desastre

Added April 26, 2020

Citation: Sheikhbardsiri H, Raeisi A, Nekoei-Moghadam M, et al. Surge capacity of hospitals in emergencies and disasters with a preparedness approach: A systematic review. Disaster Medicine and Public Health Preparedness 2017; 11(5): 612-20

Free to view: No

De que se trata? A capacidade hospitalar para lidar com surtos é vital na resposta de um sistema de saúde a crises humanitárias. Planos estabelecidos para gerir um grande aumento do número de pacientes pode ter como resultado uma prestação de serviços mais eficaz no caso de pandemias.

Nesta revisão sistemática, os autores procuraram pesquisas que avaliassem a capacidade hospitalar de fazer face a surtos em situações de emergências e desastres, especificamente em hospitais com uma abordagem de prevenção. Restringiram a pesquisa a estudos publicados em revistas especializadas de língua inglesa de 2000 e fizeram a pesquisa em novembro de 2015. Incluíram 1 ensaio aleatorizado, 2 estudos qualitativos e 14 estudos transversais.

O que foi concluído: Ações nos seguintes domínios-chave podem aumentar a capacidade hospitalar para enfrentar surtos: pessoal, material, estrutura e sistema.

Meios para aumentar a capacidade de enfrentar surtos incluem o recrutamento de estudantes e pessoal aposentado, realocação de equipamento de áreas não fulcrais para áreas-chave, e preparação de áreas de tratamento temporário.

É necessário um planeamento adequado uma vez que o aumento da capacidade sem as medidas adequadas, tais como o treino de voluntários, pode afetar de forma adversa a capacidade geral do serviço.

O que não é claro: Não há consenso quanto à definição, classificação e avaliação da capacidade hospitalar face a surtos.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share