A adesão de profissionais de saúde às orientações de prevenção e controlo da infeção (IPC, na sigla em inglês) para doenças infecciosas respiratórias: obstáculos e facilitadores

Added April 30, 2020

Citation: Houghton C, Meskell P, Delaney H, et al. Barriers and facilitators to healthcare workers’ adherence with infection prevention and control (IPC) guidelines for respiratory infectious diseases: a rapid qualitative evidence synthesis. Cochrane Database of Systematic Reviews 2020; (4): CD013582

De que se trata? Intervenções físicas para prevenir e controlar infeções devem interromper ou reduzir a propagação do COVID-19. Informação sobre os obstáculos e os facilitadores à adesão dos profissionais de saúde às orientações pertinentes deverá ajudar no planeamento e implementação destas estratégias.

Nesta síntese rápida de evidência qualitativa Cochrane, os autores procuraram pesquisas qualitativas sobre as  experiências e perceções de profissionais de saúde pertinentes à sua adesão às orientações de prevenção e controlo da infecção (IPC, na sigla em inglês) para doenças infecciosas respiratórias. Não restringiram por data nem idioma de publicação e fizeram a pesquisa no dia 28 de março de 2020. Identificaram 36 estudos pertinentes e escolheram 20 como amostras para a sua análise. Estes estudos vieram da Ásia (10 estudos), África (4), América do Norte e Central (4) e Austrália (2). Um resumo das considerações sobre implementações que foram identificadas está disponível aqui (https://epoc.cochrane.org/sites/epoc.cochrane.org/files/public/uploads/PDF_summaries/rapid_review_ipcr_qes_final.pdf].

Resultados: Os profissionais de saúde acharam que era confuso quando as orientações de IPC eram demasiado longas e ambíguas ou se divergiam das orientações nacionais e internacionais.

As respostas dos profissionais de saúde às orientações de IPC foram influenciadas pelo nível de apoio da sua equipa de gestão.

Uma falta de equipamento de proteção pessoal (PPE, na sigla em inglês), ou PPE de baixa qualidade, foi uma preocupação séria para os profissionais de saúde.

Os profissionais de saúde enfatizaram a necessidade de formação sobre a infeção respiratória em si e como usar o PPE, e que isto era importante para todos os funcionários num contexto de cuidados de saúde.

Os profissionais de saúde destacaram a necessidade de espaço suficiente para isolar pacientes, incluindo a necessidade de isolamento e de salas de espera, e de chuveiros para os funcionários.

Se um profissional de saúde acreditava no valor e na eficácia das orientações IPC, ajudava à sua adesão.

Os profissionais de saúde sentiram-se motivados a seguir as orientações por receio de se infetarem e às suas famílias, ou por se sentirem responsáveis pelos seus pacientes.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Share